5:22 am - terça-feira janeiro 16, 2018

OPINIÃO DE PRIMEIRA – NA MÍDIA NACIONAL, CONFÚCIO FALA EM ECONOMIA E NOS NOSSOS PORTOS – por SÉRGIO PIRES

116 Viewed admin 0 respond
Heródoto Barbeiro, respeitado nome do jornalismo brasileiro, entrevistou, em rede nacional, o governador rondoniense Confúcio Moura, nesta semana, para a Record News. No bate papo, Confúcio falou sobre temas que normalmente não aborda por aqui, como a questão econômica brasileira. Disse, por exemplo, que o  baixo crescimento do país em 2013 é visto como um mau negócio e traz  insegurança para os investimentos, tanto nacionais como  internacionais. E que o Brasil precisa criar um modelo sólido, que passe confiabilidade. Nas questões locais, Confúcio destacou os grandes investimentos que serão feitos em três portos na Capital. No porto atual, serão investidos 25 milhões de reais. Foi nesse porto lembrou, que só neste ano foram embarcadas 3 bilhões de toneladas de soja. Outros 450 milhões de reais serão investidos no novo porto, que começa a se tornar realidade já no ano que vem. E ainda outro,  privado, do Grupo Maggi, que também levará a soja de toda a nossa região, incluindo rondoniense,  para Manaus e depois para o Atlântico e o mundo. Para Confúcio, o comércio internacional exige hoje portos modernos, seguros, com pesados investimentos. Ele abordou ainda questões da política nacional, lembrando que as manifestações de rua deste ano foram uma espécie de chega pra lá para a classe política. E que só quem entendeu o recado das ruas tem futuro na vida pública. Destacou o acordo nacional PT/PMDB e destacou o nome da presidente Dilma Rousseff. O governador rondoniense não falou sobre sua eventual candidatura à reeleição e concentrou sua análise sobre questões da infraestrutura nacional, como a péssima condição das estradas.  Foi também um bom momento para divulgar Rondônia e seu potencial, na mídia nacional que, geralmente, só nos dá espaço para coisas ruins. 

ESTRADAS E PREJUÍZOS

Confúcio falou sobre vários outros temas. Abordou até assuntos como a Copa do Mundo; a falta de infraestrutura do país e os enormes prejuízos que as péssimas condições das estradas traz a todos os setores da economia. Para assistir na íntegra a entrevista é só acessar o link:http://www.newsrondonia.com.br/noticias/em+entrevista+ao+jornalista+herodoto+barbeiro+confucio+moura+destaca+como+preocupante+o+cenario+economico+brasileiro/40107#.UqDlExTG9UI.facebook

TEMPO PERDIDO

Alguns prefeitos foram mal em seu primeiro ano, mas outros provaram que é possível mudar as coisas, mesmo com todas as dificuldades. Exemplo que não deu certo, até agora, é o da administração de Mauro Nazif, em Porto Velho. Dele se esperava muito, por ser um político competente, profundo conhecedor dos problemas da cidade e com ideias boas para superá-los. Avançou quase nada e, agora, terá que correr atrás do que não fez. Em 2014, se não der um salto de qualidade, vai ser engolido pela ineficácia.

DEU CERTO

César Cassol, por exemplo, deu certo. Assumiu depois de uma administração muito ruim do seu antecessor e, mesmo com todos os obstáculos que encontrou, conseguiu bons resultados. Não só colocou em dia as finanças e salários atrasados, como começou a realizar obras. Já tem o que mostrar, mesmo num quadro em que encontrou Rolim de Moura quase como terra arrasada. A continuar neste ritmo, vai ter uma administração marcante na sua cidade.

DUPLA COMPETENTE

Alex Testoni e Jesualdo Pires também estão indo bem. Testoni, em seu segundo mandato em Ouro Preto, já foi apontado duas vezes com um dos melhores prefeitos do país, sendo premiado em eventos nacionais. Jesualdo, de olho no futuro, está dando cara nova a Ji-Paraná. Ambos são trabalhadores, têm bons parceiros e sabem que têm que ser não só líderes políticos, mas também administradores de mão cheia, para não serem engolidos pela burocracia e pela legislação, que premia a ineficiência no serviço público. Os dois ainda vão longe…

DUAS FACETAS

Vitorino Cherque veio da pequena Mirante da Serra com chances de avançar na vida pública. Eleito presidente da Associação dos prefeitos do Estado, ele tem duas facetas que merecem ser analisadas. Numa delas, é um legítimo porta-voz dos municípios e, em seus discursos, repete a ladainha de seus colegas, de que todos estão vendo suas cidades quase morrerem a míngua, sem recursos. De outro, Cherque sabe bater nas portas certas, sabe reivindicar, fala grosso quando é necessário e tem conseguido também bons avanços para sua pequena cidade. É bom que se fique de olho nele!

FALTA MUITO

Sônia Cordeiro, prefeita petista de Jaru, pegou a cidade também recheado de problemas, alguns deles que ela não conseguirá sequer amenizar tão cedo. Na terra dos Muletas,  onde uma família mandou na política durante quase duas décadas, Sônia vem enfrentando dificuldades imensas. Mas, mesmo assim, tem tentado fazer um governo diferente. Não há pesquisas confiáveis sobre sua performance, mas o que se pode dizer é que Jaru ainda está muito longe de estar num estágio de qualidade de vida que sua população merece. Dona Sônia ainda tem muito trabalho pela frente! Em breve, mais comentários sobre outros prefeitos rondonienses…

PERGUNTINHA

As novas leis do trânsito, aprovadas pelo Senado, vão diminuir a catástrofe que causa mais de 45 mil mortes de brasileiros em acidentes ou ainda é pouco para acabar com a carnificina nas nossas ruas e rodovias? 


Home content advertisement 2
Don't miss the stories followJornal Eletrônico Correio Continental and let's be smart!
Loading...
0/5 - 0
You need login to vote.
Your comment?
Leave a Reply

Email Subscription