3:37 pm - quarta-feira setembro 21, 4231

Paratleta do Estado compete no oceano pacífico e garante medalha de ouro

120 Viewed admin 0 respond

Após percorrer 1.600 metros com o tempo de 33 minutos no Oceano Pacífico, com temperatura a 4 graus positivos, em San Diego, nos Estados Unidos, o paratleta Rogério Lima conquistou junto com mais seis brasileiros a medalha de ouro na competição Triatlhon Challenge (Desafio de Triatlhon) realizada no dia 18 de outubro pelas Ong’s internacionais CAF e Possabilit. O evento contou com a participação de mais de 500 atletas de várias nacionalidades e foi um dos mais importantes da carreira do rondoniense que competiu na categoria para cadeirantes (PT 1). “Foi a primeira vez que nadei no oceano pacífico e confesso que me deu medo, já que o mar é muito agitado e havia o risco de tubarões no local. Mas graças a Deus consegui completar com êxito a prova e trouxe o ouro”, disse orgulhoso.

Os desafios de Rogério são muitos para se manter no esporte. A competição no litoral americano foi também para intermediar através das Ong’s organizadoras do evento a aquisição de uma cadeira com mais eficiência para corridas, pois a que corre atualmente pesa o dobro (24 kg) das que os grandes atletas utilizam. “Meus adversários correm com cadeiras com material de alumínio ou fibra carbono que pesam em torno de 8 a 11 kg. A cadeira que tenho pesa o dobro, porém com muito esforço consigo resultados bons, mas com certeza com uma cadeira mais leve meus rendimentos serão bem melhores. Há uma possibilidade muito grande de eles doarem 50% do valor do equipamento”, explica. Ele compete também nas categorias: atletismo -T 53 e paraciclismo- H4.

O equipamento chama-se Hand Bike e custa de $ 5.395 dólares (cerca de 20 mil reais). Os outros 50% Rogério pretende arrecadar através de uma campanha que lançará ainda este mês.

A próxima competição em que irá participar e a última etapa Nacional de Atletismo em São Paulo de 06 08 de novembro. E para encerrar o ano, o paratleta pretende correr na São Silvestre no dia 31 de dezembro, porém sua meta principal é conseguir uma vaga nos Paraolimpíadas 2016 que será realizada no Brasil. “Meu foco é a paraolimpíadas no ano que vem. Estou treinando muito para isso graças ao apoio de meus patrocinadores, família e amigos”, finalizou.

O paratleta tem patrocínio da Eletrobras Eletronorte, Rondobikes, Equador Petróleo, Candiru Esportes, Total Implante, Tribo do Mato e Céu Azul.

Por Terezinha Félix de Brito Pantoja

Home content advertisement 2
Don't miss the stories followJornal Eletrônico Correio Continental and let's be smart!
Loading...
0/5 - 0
You need login to vote.
Your comment?
Leave a Reply

Email Subscription